Histórias reais por trás de nomes de grandes empresas

Pensar em um nome para um produto ou empresa é uma decisão importante e nada fácil. Às vezes, a ideia nasce de um apelido, uma música, uma brincadeira e até um erro. Não acredita? Então confira as histórias abaixo.

Pepsi

O dono da invenção era farmacêutico e acreditava que a mistura dos ingredientes do produto faria bem para a digestão. Por isso, o nome Pepsi vem de dispepsia (indigestão).

Google

Em uma sessão de brainstorm para escolher o nome da marca, uma sugestão foi o termo matemático googolplex. Um dos estudantes pronunciou ”google” e mesmo errado, foi a opção escolhida.

Adidas

A marca nasceu da junção do apelido do fundador Adolf Dassler (Adi) e o início do seu sobrenome (Das): ADIDAS.

Rolex

O fundador, Hans Wildorf, queria um nome pronunciável em qualquer língua, foram dias e dias pensando. Mas um dia, em um passeio de carruagem, a inspiração chegou e o nome lhe veio como em um sussurro: Rolex.

Starbucks

O co-fundador da empresa, Gordon Bowker, disse que escolheu primeiro o som inicial “st”, e só depois, viu o nome ‘Starbo’ e se lembrou do personagem Starbuck, do romance de Moby Dick (será por isso que temos uma sereia no logo?).

Amazon

A primeira opcão de Jeff Bezos foi “Cadabra”, mas um advogado afirmou que poderia soar como “cadaver”. Bezos então batizou sua empresa em homenagem ao maior rio do mundo, o rio Amazonas.

Gostou? E você, qual o nome da sua empresa? Qual foi sua inspiração? Conta pra gente, aqui, nos comentários!

Fonte: Revista PEGN