Descubra a profissão em alta até 2024.

Mesmo com a queda nas vagas de emprego do Brasil, entre 2012 e 2020, os serviços de tecnologia da informação cresceram cerca de 95,6%, segundo o IBGE. E até o ano de 2024, cerca de 290 mil vagas serão abertas.

O futuro é digital. E de acordo com o estudo da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação, o setor enfrentará um grande problema quanto à falta de mão de obra qualificada.

Para as empresas, isso representa alguns desafios:

Maior exposição aos riscos digitais

Com menos profissionais capacitados no setor de TI no Brasil, abre-se uma lacuna para que cibercriminosos se aproveitem de vulnerabilidades nas empresas

Perda de tempo e no orçamento

A falta de uma equipe bem-preparada em momentos com problemas, pode gerar máquinas paradas e perda de tempo e dinheiro. E a mão de obra qualificada, além de disputada, será alta.

Como podemos mudar este cenário?

Mudar a estrutura no sistema educacional brasileiro

Um dos principais fatores é que o estudo de tecnologia em faculdades e escolas não acompanha a realidade do mercado.

Pessoas com interesse na área

Se você está começando agora, se puder, busque uma profissionalização. E caso já esteja no mercado, entenda as áreas que mais se interessa (das mais básicas às tendências) e procure cursos específicos que atendam às necessidades das empresas.

Empresas que apostem na educação corporativa

Acompanhe o aperfeiçoamento de sua equipe, dê oportunidades de colocarem a mão na massa e ofereça cursos específicos e de outros conceitos correlacionados.

Faça parcerias e/ou fomente projetos de tecnologia

Faça parcerias com investidores que alavanquem seu ambiente de TI ou patrocine projetos que trarão benefícios consideráveis para o mundo, você pode descobrir novos talentos em faculdades ou projetos independentes.

Uma dica legal para procurar ou apoiar é o Instituto Joga Junto, uma associação sem fins lucrativos que oferece trilhas de aprendizagem para jovens em situação de vulnerabilidade sobre soft e hard skills e tecnologia.

Fonte: Notícias Concursos, Instituto Joga Junto, R7 e Aim7