Até que ponto economizar faz bem?

Todo mundo tem uma dica ou outra de economia. E com a pandemia esse hábito se intensificou: tem quem tire os aparelhos da tomada a noite, alguns requentam o café…

Controlar as finanças é algo que te dá poder e até reduz as preocupações em casos de imprevisto.

Mas é importante se perguntar se estes hábitos econômicos são mesmo saudáveis?

“Quando um comportamento positivo, como o de economizar, é levado ao extremo, ele pode se tornar negativo”, diz Anthony Canale, planejador financeiro e autor de um estudo sobre acumulação financeira no Journal of Financial Therapy.

Pensando nisso, separamos alguns sinais de quando estes hábitos passam a se tornar prejudiciais, vem conferir:

  • Quando seus hábitos econômicos diminuem significativamente seu relacionamento com familiares e amigos e te deixa mais sozinho
  • Você gasta muita energia pensando em proteger seus bens e dinheiro e mesmo assim se sente inseguro
  • Exclui o lazer e a diversão totalmente da sua vida
  • Quando você vive traçando estratégias de como acumular mais dinheiro e não tem outros pensamentos
  • Seu único assunto é sobre economizar
  • Sente angústia se precisar usar parte do dinheiro que está guardado
  • Ao pensar no futuro, só imagina cenários negativos

Socorro, me identifiquei.

E agora?

Calma, tá tudo bem. Talvez você precise gastar algum dinheiro com isso, mas é o melhor momento de procurar ajuda com um profissional terapeuta e buscar um equilíbrio nos seus hábitos: nem ostentação, nem Tio Patinhas!

Fontes: Exame, UOL 6 minutos.