Aqui no blog a gente já mostrou diferentes histórias empreendedoras que exemplificam bem como isso pode ser uma necessidade ou um projeto de vida. No caso da Carol Ribas, por exemplo, tornar-se empreendedora foi uma solução. Confira a entrevista e inspire-se.

  1. Conte-nos como foi a criação do “Carol na Cozinha”.

Quando eu estava no meu antigo emprego, fiz um processo de coaching no qual defini algumas metas. Uma delas tinha a ver com a minha carreira nessa empresa e a outra era como um plano B, que era a cozinha. Cheguei a me estruturar, fiz até uma pós-graduação em gastronomia… Durante o período do curso, engravidei e, depois da licença maternidade, voltei a trabalhar e não muito tempo depois, fui demitida. O que coincidiu com o período de introdução alimentar da minha filha. Comecei a postar no “Carol na Cozinha” os pratinhos que eu fazia para ela e foi um sucesso! Mas o que realmente transformou o canal em um negócio foram os meus amigos que, vendo as publicações, me chamaram para cozinhar para eles, dando início ao “Cooking Day”. Hoje eu faço workshops e preparo comidinhas para festas.

  1. Empreender foi um sonho ou uma necessidade?

Uma mistura dos dois… Sempre foi um sonho trabalhar com comida, mas eu não sabia ainda como executar. Ficar desempregada me ajudou a abraçar esse sonho e essa oportunidade de ganhar dinheiro fazendo uma coisa que eu gosto.

  1. Qual você considera o maior desafio de empreender e trabalhar com alimentação?

É muito trabalho, pois tem que ter muito cuidado e atenção com todos os detalhes porque se trata da saúde das pessoas. Além disso, para mim como pequena empresária no segmento de alimentação, tem o grande desafio de conseguir crédito e investimento. Hoje minha capacidade produtiva só não é maior, pois não tenho equipamentos profissionais para cozinhar.

  1. O que significa o “Carol na Cozinha” para você?

Significa quem eu sou nesse momento, uma nova Carol. A mãe da Marcela. É a liberdade resultado das minhas escolhas. Eu tenho um orgulho danado de tudo o que estou construindo. O “Carol na Cozinha” significa minhas conquistas, é um espaço também para dividir e compartilhar minhas receitas com outras mães. É um lugar de doação, onde está meu corpo, minha alma e tudo o que eu acredito.

  1. Para você, o que significa ser mãe e empreendedora?

Talvez se eu não tivesse me tornado mãe, seria mais difícil empreender. O parto me empoderou a correr atrás das coisas. Antes, eu achava que não tinha tempo, hoje arrumo tempo para fazer mil coisas. A Marcela é minha maior motivação. A jornada é dupla, tem muita coisa para fazer, mas não tem nada melhor. Se o “Carol na Cozinha” existe, é por causa dela. Ela é quem me motiva.

  1. Qual foi sua maior conquista como empreendedora?

O crescimento que eu tive, as pessoas gostarem do meu trabalho, a conquista de novos clientes. Minha maior conquista é levar alimentação saudável para as pessoas, além de ajudar outras mães.

  1. O que espera e planeja para este ano?

Eu quero lançar um livro com as minhas receitas, além de aumentar a quantidade de aulas e alunos que tenho. Estou planejando também utilizar um coworking de cozinha para ampliar minha produção.

  1. Se você puder dar um conselho para quem quer iniciar em negócio próprio, qual seria?

Não desista nas primeiras dificuldades, porque elas vão existir. Tente planejar seu negócio o melhor possível e procure um investidor. Mas, acima de tudo, faça o que você ama que tudo ficará mais fácil e fará mais sentido.