Você acredita que está na hora de mudar de profissão ou colocar em prática aquela verdadeira paixão que ficou de lado por muito tempo? Pois saiba que existem histórias reais que podem te inspirar. A Bruna virou empreendedora e nos conta um pouco mais sobre a Lebrule Store, a empresa que fundou com o marido. Confira!

1 – Conte um pouco sobre você, sua formação e sua vida profissional.

Sou formada em Arquitetura e Urbanismo há 8 anos. Atualmente, faço MBA em Gestão de Projetos na FGV. Durante esses anos, trabalhei na área de infraestrutura e industrial, em projetos de grande porte. Agora, me dedico totalmente à Lebrule Store.

2 – Antes, você já fazia esse trabalho com essências como hobby?

Sim, comecei por hobby. Queria desenvolver algo artesanal que me fizesse bem e não tivesse ligação com a minha área de atuação. Uma amiga ia fazer aniversário e queria algo exclusivo e especial. Então, pesquisei na internet como poderia fazer um aromatizador e aí nasceu minha paixão por esse mundo perfumado e criativo.

3 – De onde surgiu a ideia de produzir sabonetes e aromatizadores como fonte de renda?

Comecei a fazer os aromatizadores para minha casa e minhas amigas. Com o tempo, o interesse das pessoas foi crescendo. Decidi vendê-los e percebi que poderia ser uma renda extra. De início, não tinha grandes pretensões, mas ao longo do tempo os amigos dos amigos também foram se interessando e resolvi investir nesse novo mundo de possibilidades. Quando comecei, a rotina era pesada, pois ainda trabalhava em uma empresa durante o dia e, durante a noite, trabalhava em casa atendendo aos pedidos. Foram muitas noites e finais de semanas dormindo pouco, errando e aprendendo muito… Foi uma transformação gradual, um processo que durou meses. Fiquei muito sobrecarregada e meu marido, observando o meu esforço e o potencial do negócio, resolveu entrar nessa comigo. Assim nasceu a Lebrule, que é a junção do nome dele (Alexandre), com o meu (Bruna) e o nosso sobrenome (Lemos).

4 – O que mudou na rotina da Bruna arquiteta para a produtora artesanal?

Tudo! Não se parece em nada com a rotina que eu tinha. Hoje, trabalho muito mais, pois não existe mais um limite de horas trabalhadas. Mas a grande diferença é que as horas trabalhadas geram frutos pra mim. Além disso, a satisfação de ter o próprio negócio é maravilhosa e estamos trabalhando muito para a cada dia crescer mais.

5 – Você fez algum curso profissionalizante para tocar a Lebrule Store?

Sim. Acredito que o conhecimento é um diferencial e esta área requer um profundo aprimoramento. Para isso, fiz cursos de saboaria, perfumista e cosméticos artesanais. Em paralelo, comecei um processo de mentoria com uma pessoa que é referência na área de saboaria, o que foi um divisor de águas para a Lebrule.

6 – O que você considera que foi indispensável para ter sucesso com a Lebrule?

Além dos cursos que fiz, o principal ingrediente para o sucesso, é a paixão pelo que fazemos. Além da atual crise econômica que passamos no país, tivemos muitos problemas na trajetória da Lebrule, e o que nos manteve motivados foi o amor que cultivamos em cada etapa do processo e que foi percebido por diversos clientes quando recebemos feed back dos produtos.

7 – Hoje, o que a Lebrule Store representa para você?

Reinvenção. Para que ela pudesse acontecer, tivemos que nos reinventar, sair da zona de conforto e assumir o papel de personagem principal da nossa própria vida. Não é um processo fácil, mas tem se mostrado cada vez mais gratificante.

8 – Qual conselho você daria para quem também quer empreender?

Converse com quem sabe mais, com quem está no mercado. Estude tanto e tudo o que for possível e, principalmente, ame o que faz.

03_02_Entrevista_V01b