Para muitos, o ano começa com as despesas de material escolar dos filhos. Mas fique atento, você não precisa comprar tudo o que a escola pede! Pensando nisso, o Procon liberou uma lista de 5 coisas que as instituições não podem exigir dos pais. Fique de olho:

1 – Itens de uso coletivo.

Segundo a lei, esse tipo de material deve ter seu valor considerado na mensalidade.

2 – Itens de limpeza.

Como esses produtos contêm agentes químicos e não devem ser manuseados por crianças, não é permitido que constem nas listas de material escolar. Vale ressaltar que nem mesmo materiais não químicos, como algodão e papel higiênico, podem ser pedidos.

3 – Itens de uso administrativo.

Materiais de expediente ou genéricos, como estêncil, tinta para mimeógrafo, verniz, álcool etc., não podem ser solicitados pelas escolas. Alguns deles até são de uso das crianças, porém, caso a instituição decida pedi-los, o uso deve constar no plano de atividades.

4 – Estipular marcas ou lojas.

A lei diz que as escolas não podem especificar qual marca os pais devem comprar, tampouco em qual estabelecimento a compra deve ser feita. A única exceção são os materiais didáticos feitos pela própria escola.

5 – Taxa de material escolar.

As escolas não podem exigir que os pais comprem os materiais escolares na própria instituição, pois esta é uma escolha individual. Portanto, também é vedada a cobrança de taxa de material escolar.

 

Agora que você sabe o que a lei diz sobre os seus direitos, chegou a hora de fazer as compras. Hora de gastar? Não, pois com as nossas 5 dicas, você vai economizar!

1 – Verifique se sobraram itens do ano anterior.

Dê uma olhada no que sobrou e compre o restante para completar, reutilize mochilas e outros itens de maior duração.

2 – Pesquise valores em lojas diferentes.

A boa e velha pesquisa ajuda e muito a economizar. E você também pode optar por itens que não têm personagens e logotipos licenciados, que tendem a ser mais caros.

3 – Compre em grandes quantidades.

Muitas lojas dão bons descontos se você comprar um grande número de itens. Então, você pode chamar parentes e pais de outros alunos para comprarem juntos.

4 – Entregue o material ao longo do ano.

Você tem essa opção assegurada por lei, assim os gastos com os materiais podem ser dosados, sem prejudicar seu orçamento.

5 – Reutilize livros paradidáticos.

Converse com os pais dos alunos mais velhos da escola e veja se eles podem emprestar os paradidáticos para que seu filho os reutilize.

Direitos assegurados e dicas dadas, agora é sua vez: foco e tranquilidade para garantir um bom desenvolvimento para os pequenos.

Fonte: G1.