Desde novembro de 2017, a reforma trabalhista passou a vigorar no Brasil e ela prevê mudanças em mais de 100 artigos da CLT. Nosso foco, porém, são os novos tipos de contratação. Vamos explicar brevemente a jornada intermitente, o home office e o trabalho parcial para você entendê-los melhor. Acompanhe.

Jornada intermitente

Neste caso, a prestação de serviço se dá em dias específicos e por tempo limitado, seguindo o que for acordado com o contratante. A diferença dessa nova modalidade é que, apesar de não estar sempre atuando, o funcionário tem direito aos benefícios da Previdência, além de férias proporcionais, décimo terceiro, repouso semanal remunerado e adicionais legais.

Home office

Antes, a legislação não reconhecia esta modalidade, o que mudou com a reforma. Além disso, todos os equipamentos e gastos que o funcionário tiver, serão formalizados com o empregador.

Trabalho parcial

Agora, a jornada poderá ser de até 30 horas semanais, sem hora extra ou 26 horas semanais com até 6 horas extras. Esta forma de contrato permite ao empregador pagar até um terço das férias em dinheiro.

 

Fontes: Época Negócios | O Globo | El País | A Tribuna | Gazeta