Por mais que a lógica do custo/benefício seja essencial no processo de escolher um automóvel, é importante que o comprador analise qual é o modelo ideal para ele. Alguns pontos devem ser considerados na hora da decisão. Faça uma lista de alguns modelos que te interessem para fazer a comparação entre eles:

– Potência: É importante lembrar que o máximo permitido em nossas rodovias é 120 km/h. Logo, identifique a real necessidade em adquirir um carro muito potente, que chegue a 200 km/h, por exemplo.

– Valor do seguro: Faça cotações de quanto custaria o seguro para os modelos escolhidos. Os carros mais visados são os mais comuns, com maior número de modelos circulando pela cidade, o que encarece um pouco o seguro. O número de dependentes também aumenta o preço, quanto menos pessoas incluídas entre os motoristas do carro, melhor é.

– Desempenho: Pergunte para amigos e conhecidos que tenham o modelo sobre a performance do carro. Pesquise também em fóruns automotivos e sites.

– Preço de manutenção: Verifique o preço médio das revisões do veículo.

– Peças de reposição: Prefira os automóveis com peças produzidas no Brasil, para não encontrar dificuldade no caso de necessidade de conserto.

– Tempo de vida: Verifique em sites especializados se a montadora tem algum substituto para o modelo que você tem interesse. No caso de ter algum lançamento em breve, pode ser melhor esperar mais alguns meses e ter um carro mais atual.

Após essa prévia pesquisa, é hora de ir às concessionárias. Aceite fazer os tests-drive para avaliar como o carro se comporta na prática. Quanto a opcionais, prefira um pacote que inclua a maioria ou todos os itens que você deseja, ao invés de equipar um modelo básico com opcionais individuais. Não se atenha a itens muito caros que serão pouco usados no caso da compra.

Não se sinta pressionado a concluir a compra na primeira visita a uma concessionária. Por mais que lhe falem que é uma oportunidade única e que a condição de pagamento só vale para aquele dia, não se preocupe. Sempre existirão condições favoráveis para comprar automóveis. Coloque na balança quais são as suas necessidades, não os seus desejos, e contenha a empolgação para tomar a decisão com base na razão.