Fazer compras pela internet pode ser mais barato, mais prático e, ao contrário do que muitos pensam, pode ser seguro.

Mais barato porque os custos da venda pela internet para os comerciantes são mais baixos, já que uma loja virtual pode “descontar” dos preços dos produtos os gastos com infraestrutura que uma loja física exige e, por isso, o valor final acaba sendo menor. Você também pode comparar preços em diversas lojas virtuais utilizando sites de comparação de preços, como Bondfaro, Buscapé e Jacotei, por exemplo, e optar pela oferta mais barata.

Prático porque você faz isso sem sair de casa, e recebe o produto no endereço que escolher.  Vale apenas ficar atento aos custos de envio, pois em algumas lojas o preço do frete pode ser alto e não compensar a compra. Porém, é possível encontrar lojas virtuais que não cobram frete, dependendo do valor de produto escolhido.

Além disso, mesmo pela internet, você pode contar com diversas formas de pagamento. Do velho e bom cartão de crédito, passando pelo boleto bancário, que você pode imprimir e pagar na sua agência bancária, até os serviços de pagamento online, em que você cria uma conta pessoal e pode transferir o valor (informando seus dados financeiros) diretamente a empresas especializadas em intermediar esses pagamentos, como PagSeguro, PayPal, Pagamento Digital, MoIP. Esses sites preservam seus dados e oferecem seguros caso uma das partes não cumpra o combinado (o consumidor não pagar, ou a loja não entregar o produto), ao invés de você fornecer seus dados a uma loja desconhecida na internet.

O mais importante de tudo, é que as compras pela internet podem ser muito seguras, pois a maioria das lojas que trabalham com venda online investe muito em tecnologia e infra-estrutura de segurança para impedir fraudes e roubos. É só ficar atento a alguns detalhes para que suas experiências na internet não tenham nenhum problema.

Segurança do site
Antes de fazer compra pela internet, é preciso estar atento a alguns detalhes para saber se o site é ou não seguro. Começar procurando por marcas reconhecidas no mercado já diminui, consideravelmente, os riscos de fraude na internet. Por exemplo, muitas lojas que têm pontos de venda espalhados pelo Brasil oferecem seus produtos pela internet também, como as Lojas Americanas, as Casas Bahia, o Extra. E existem também empresas e marcas que só vendem seus produtos pela internet – como o Submarino.com.; eFacil, entre outros – que também têm uma imagem positiva no mercado.

Depois dessa etapa, é importante observar se o site possui a figura de um cadeado ao lado do campo em que você digita o endereço. Ele indica que aquele é mesmo o site que você procura e não um site falso. Além disso, preste atenção se o site possui algum tipo de selo, comprovando que a tecnologia de segurança do site passou por auditorias – que são empresas que testam as medidas de segurança do site, simulando invasões e fraudes. Esses selos são importantes, mas não podemos nos basear só neles. O bacana é ler com atenção a política de segurança do site, na maioria das vezes, encontrada na parte de baixo da página principal do site.

Preste atenção a esses símbolos. São alguns exemplos de selos e imagens utilizados para indicar que o site que você está acessando é seguro.

Mas atenção!
Por mais que os sites sejam seguros, também é muito importante garantir a segurança do computador que você está usando. Para isso, algumas medidas simples podem ajudar:

– Não acessar sites de venda online em computadores públicos, como lan houses, cyber cafés ou escolas.
– Manter sempre um antivírus atualizado em seu computador. É um programa que detecta possíveis vírus que tentem invadir o seu computador. (Clique aqui e saiba quais são os principais antivírus do mercado.)
– Navegar apenas em sites confiáveis
– Trocar a senha de acesso dos seus sites mais visitados constantemente.

Leia aqui uma matéria que encontramos com mais dicas de segurança na internet.